Planos para o nosso quarto novo!

Nem sempre o que aparece na revista é o ideal pra ti e pra tua casa.

Acontece que a influência da mídia é tão grande, que a gente (eu?) acaba se deixando levar pelos encantos das cores e móveis que estão na moda e, às vezes, isso faz com que, no final das contas, a casa não fique com cara de “nossa”.

Por exemplo:

Isso é lindo. Mas não sou eu!

Eu reparei nisso esses dias, quando eu percebi que eu era MUITO feliz no quarto de brinquedos das minhas filhas mas não no meu – até porque o meu ainda está praticamente vazio!

Então, eu comecei a analisar os elementos que eu precisaria implantar no meu quarto pra fazer eu sentir que aquele ali também era o meu canto!

Pra variar, eu fiz uma lista! (Amadores de listas amarão listas!)

  1. Evitar monotonia de cores.

Eu me peguei comprando tudo bege e branco porque eu estava tentando chegar a algo parecido com as 2 imagens abaixo – que sempre me encantaram!

Na vida real, por mais que eu continue achando as camas lindas, falta um pouco de calor nesse pastel todo. Eu acabei me arrependendo e reestudando a ideia.

Talvez eu tenha crescido / mudado / passado pra uma outra fase… enfim, as possibilidades são infinitas e não necessariamente o que funciona pra mim agora vai funcionar pra ti também!

Aliás, não necessariamente o que funciona pra mim em 2017 vai funcionar em 2018 e é provável que eu me contradiga algumas vezes aqui no blog! 

 

  1. 2. Saber para onde está indo

Quando eu escolhi a cabeceira da minha cama, eu lembrei muito da minha casa ideal  (a casa de “O Amor não tira férias ) : Lembra?

A Bridget Jones, no seu apartamento renovado,  também é fã do estilo… (e eu fã dela!).

 

Cuidadosamente, escolhi então uma opção compatível com o meu orçamento (oi, IKEA!) que tivesse os elementos chave do estilo: Uma cama de ferro branca em estilo romântico.

A minha é essa aqui:

No site da IKEA, a gente nota na imagem de exemplo o quanto ela pode ficar excessivamente branca se os cuidados necessários não forem tomados (a não ser que a tua ideia seja realmente deixar a peça super branca). Então, eu juntei essa brancura toda e esse romantismo àquela colcha da mmartan, que eu mencionei aqui esses dias, para “quebrar” um pouco da monotonia. Seguindo o estilo romântico com a estampa florida – pra não me perder!

  1. 3. Manter a saturação 

É sempre bom ter uma imagem de inspiração, que não necessaritamente será copiada ao pé da letra  mas mas vai te dar um “norte”e evitar que tu fujas da ideia principal.

Eu tenho algumas, e, em se tratando de leque de cores e estilo, umas das minhas preferidas são essas aqui:

 

Nessa última imagem, ignorem o que não estiver no sofá-cama – que não for o tapete! 

 

Eu gosto dos elementos e da maneira como esse tipo de decoração não te prende a uma única cor. Acho que esse equilíbrio e a presença de várias cores são ideais pra mim, porque é essa a ideia que o meu cérebro associa à “casa” – provavelmente por nós termos passados os primeiros 18 anos da minha vida morando com a minha avó! Pra mim casa de vó = casa. A tia Meri vai discordar!

Um exemplo de “problema” pra encontrar esse equilíbrio é a escolha de elementos com cores saturadas:

Pode até ser legal, mas não é o que eu busco pra essa peça. Manter um padrão de cores é importante, mesmo que esse padrão seja a mistura.

Como conseguir isso? É fácil. Pensando na estrela de cores, lembrem que as cores podem ser misturadas, mas o tamanho do teu círculo  não pode variar. Ou seja, a saturação (adição de branco, preto ou cinza) das tuas cores, deve ser a mesma sempre!

Aqui, a estrela de cores que a gente fez no segundo semestre da arquitetura e que me ensinou sobre saturação:

 

 

 

Faz todo sentido do mundo agora, né?

  1. 4. Detalhes pessoais

Eu tenho uma amiga que gosta muito de plantas, principalmente amarelas. Pra ela, esse é um detalhe que dá personalidade ao ambiente e faz a gente saber que chegou na casa da Bianca! Eu gosto de várias coisas (xadrez sendo uma delas!) e gosto muito também da meia-luz! Seja ela com abajour ou com essas luzinhas de Natal que *ainda bem* o pessoal tem mania de usar aqui como decoração e deixam o ano inteiro pela casa. Então, pra mim, luzinhas são importantes!

No quarto de brinquedos, a gente tem essa aqui:

Pra mim, essa nuvenzinha funciona muito bem e eu acho engraçado como as minhas filhas também desligam a luz grande e deixam só a nuvem ligada! Essa coisa de preferir a luz aconchegante é genética, aparentemente.

Lembrando que, aqui no norte o pessoal acredita muito que a luz central das peças (vinda de cima) é altamente prejudicial à saúde e, para permanência noturna, eles evitam o uso dela! Na dúvida… eu que nunca gostei da esposição causada pelo excesso de luz, aderi à meia-luz completamente!

Aqui, uma foto na nossa casa antiga que exemplifica essa iluminação e a saturação padronizada do meu colorido:

Infezlimente, a casa nova ainda não está “apresentável”. Tivemos que deixar vários tapetes e móveis pra trás quando os bed bug invadiram essa casa da foto… mas tudo bem, eu adoro começar de novo mesmo!

E então, por enquanto, esses são os planos para o meu quarto! Vou arrumar tudo essa semana quando a minha mãe chegar (oba!) e, se ficar descente (ai, como eu duvido) eu mostro aqui!

Boa semana pra todo mundo!

Share This:

Preguiça de Domingo à noite e a casa do Ursinho Pooh

Amanhã é feriado aqui e hoje choveu o dia inteiro! Na minha cabeça, eu ía passar esses 3 dias na frente da televisão, estudando francês e atualizando o blog!

Esse sonho durou mais ou menos o tempo de tirar essa foto e eu já fui arrumar a casa…

Então eu notei que essa foto era a cara dos desejos mais profundos da minha alma!

Sendo o ser eternamente cansado que eu sou -e ao mesmo tempo apaixonada por decoração e desenhos de todos os tipos- eu me peguei reparando nos elementos que tornam as cenas da vida aconchegantes pra mim. Entre eles:

  • As cores em pastel – cores saturadas quebram o clima!
  • Os tecidos em xadrez, de preferência não-lisos (Gente, eu não sei nome de tecido. Minha mãe sabe TODOS! Vocês entendem o que eu quero dizer por não-lisos? Tecidos quentes! Fez sentido?)
  • A madeira;
  • A meia-luz;
  • As roupas-que-não-me-apertam ;
  • Poluição visual na medida certa.
  • A chuva lá fora (eu amo chuva um pouco demais)!

Já que a minha casa não tá nem um pouco perto de estar devidamente decorada, deixa eu explicar com imagens da internet:

Xadrez, madeira e meia-luz para conforto:

A poluição visual na medida certa é o motivo pelo qual a primeira cozinha faz eu me sentir legalzinha-até e a segunda faz eu me sentir em casa. Observa:

Agora, a terceira já faz eu me sentir na casa da minha mãe:

Eu luto bastante pra não causar essa poluição na minha cozinha, mas infelizmente TODAS AS CANECAS DO MUNDO e TODOS OS POTES DE BISCOITO DO MUNDO me chamam a atenção… e eu acabo caindo na minha própria armadilha!

O que fazer nessa hora? Bom, ao menos tentar coordenar um pouco as cores! Se além de poluído estiver colorido (descoordenadamente) é um caso perdido mesmo!

Nesse clima de preguiça e conforto, eu acabei chegando à conclusão de que eu seria bem feliz na casa do ursinho pooh!

Como o meu cérebro pulou do xadrez pro pooh? Ah, isso já é um mistério!

Olha como a disney é boa de meia-luz, madeira e conforto:

Tá com sono, já?

Eu, sim! O desenho inteiro do pooh me dá preguiça… eu adoro a combinação de cores e os traços que realmente parecem feitos à mão:

Mas nenhum desenho no mundo me dá tanto, tanto, tanto sono quanto aqueles em que o Donald não consegue dormir:

Cansada, eu? Nesse momento? Imagina! Cheguei ao cúmulo de fazer um post inteiro dedicado ao sono…

Mas olha pela minha janela e vê se essa chuva e esse tom azul maravilhoso do céu não são um convite à preguiça?

Enquanto a chuva caía, a gente brincava com o trem no quarto (durou uns 10 minutos, claro…)

Acho que essa preguiça toda que eu tô sentindo é a minha forma de homenagear a Gab que vai ser mãe em alguns dias (ou horas!) e eu tô aproveitando pra lembrar o quanto é BOM ter crianças que dormem a noite toda e poder voltar a curtir o barulho da chuva!

Gab, uma boa “hora” pra ti e pra Lara e quando a falta de sono estiver fazendo tu teres vontade de abrir a cabeça do Flávio e comer o cérebro dele lentamente com uma colher… lembra que daqui a pouco vocês vão estar brincando de trem num dia de chuva!

Beijos nossos pra vocês!

Durmam bem todas as mamães, papais e seus bebês!

Share This:

A Caixa de papelão

Ontem, eu finalmente concretizei o projeto “uma bicicleta para cada membro da família”! Comprei a bicicleta pelo walmart na quarta-feira às 11:30 da noite e na sexta, encontramos ela na nossa porta!

Por aqui, pra não perder tempo, os entregadores deixam as caixas com as encomendas nas portas.Assim, eles não  precisam esperar alguém assinar ou voltar depois caso ninguém esteja em casa. Igualzinho ao Brasil!

Eu sei que montar uma bicicleta com duas crianças de 2 anos te “ajudando” parece fácil, assim, falando…

montando a bicicleta

Então, eu tive que inventar uma maneira de manter as meninas longe da bicicleta pra dar tempo do Heitor montar tudo.

Peguei a caixa de papelão em que ela veio e – foi difícil – mas deu certo!

Primeiro, eu abri a caixa e elas desenharam dentro dela com giz:

papelao 2

Deu uns 20 minutos e desenhar com giz já não tinha mais graça…

Então, elas entraram na caixa:

papelao 3

Depois elas fizeram uma barraquinha

papelao 1

E depois entraram na caixa de novo.

papelao 4

Até que, finalmente, a bicicleta ficou pronta a e a gente foi passear!

=)

Nas fotos, tudo parece muito simples!

Share This:

Lista de viagem com bebês

Viajar é ótimo, mas viajar com bebês é no mínimo tenso.

A primeira viagem que fizemos com as gurias foi quando elas tinham 1 mês. Eu não sei onde a minha cabeça andava, que um dia eu concluí que era super normal pegar 2 bebês de 1 mês e sair por aí desbravando o Rio Grande. Se alguém me propusesse algo assim nos dias de hoje, eu diria que é loucura!

Deu tudo certo, apesar dos anjos não possuírem uma vacininha no corpo na época e eu não ter pista dos riscos que elas correram.

Agora, com quase 1 ano e meio, a coisa muda de figura. Elas amam andar de carro e isso no tranquiliza.

Com mais ou menos 7 meses, começamos a passear todos os dias com elas de carro, mesmo que fossem passeios curtos, pra que elas se acostumassem com a ideia – porque passear de carro, sem rumo, é meio que um dos nossos hobbies. No início, era uma novela! Elas não paravam na cadeirinha, esperniavam no colo, um terror! Com o tempo, elas entenderam que o carro era lugar de passeio, e hoje, pulam pra cadeirinha sozinhas e ficam olhando pela janela! Lógico que, em algum momento elas cansam, então, preferimos viajar à noite ou na hora da soneca da tarde, pra garantir que elas durmam toda ou a maior parte da viagem.

Cheguei na parte divertida, então! O que eu vou levar na bagagem de mão no próximo feriadão?


listaviagembebes

Esse é um relato do que eu vou levar e a minha experiência. Existem mães que optam por seguir uma alimentação e hábitos bem diferentes dos meus. Acho ótimo e adoraria ter mais tempo pra toda essa dedicação, e outras coisas já acho exagero. Mas, essas foram as minhas escolhas e nós mães sabemos os valores e hábitos que queremos passar aos nossos filhos. Quando eles fizerem 15 anos, estaremos todas erradas de qualquer maneira!
siteimagebaby

Viagens de carro ou ônibus:

A mala do carro em um dia de chuva, no meio da estrada ou a mala do ônibus não são coisas de fácil acesso. Parece tudo meio óbvio, mas quando a gente não está acostumado a viajar com crianças, algumas coisas passam desapercebidas e o que era prático, deixa de ser. Essa é a lista do que eu vou levar à mão no feriado:


1. Leite em pó, água & mamadeiras.

Mesmo pra quem amamenta, se estiver complementando com leite em pó, eu recomendo levar. “Mas por que, Michele, se eu tenho o peito?”. Porque um dia, nós pegamos um engarrafamento do inferno – bem no meio de um feriadão como o que está por vir – e ficamos SE-TE horas presos na estrada. Eu entrei em pânico, elas, com 3 meses, berravam e… o leite não desceu! Foi psicológico, eu sei. Simplesmente parou tudo e eu agradecia muito a Deus por eu ter feito o improvável de levar uma garrafa de 2 litros de água junto com a gente no carro e uma lata de leite em pó que eu nunca calculei que fosse precisar. Se não fosse isso, estaríamos trancados com 2 crianças famintas, sem ter como ir nem para o acostamento. Foi tenso, tenso, tenso! Foi um dos momentos mais tensos com elas que já passamos. O meu marido pegou uma no colo no banco da frente mesmo (afinal, o carro estava parado) e as pessoas tiravam fotos com o celular e balançavam a cabeça, sem fazer ideia do que a gente estava passando. A Agatha vomitou de tanto chorar, sujou toda roupa e e Aurora chegou a se assustar do pânico da irmã… chorou mais ainda. Nada consolou as duas – agora sem roupa por terem vomitado tudo – durante aquelas 7 malditas horas. Gente, leite em pó e água, tá?

2. Mais leite em pó, água e mamadeiras do que o bebê toma durante o tempo da viagem.

Porque pode acontecer o que nunca aconteceu: o potinho com as medidas de leite cai da tua mão. \o/ Seja exagerada! Tá tudo bem!

As mamadeiras também devem ser calculadas com exagero (tipo,o dobro do normal pro tempo da viagem) já que elas não serão lavadas no meio do caminho, provavelmente e vão cair na areia, se eu estiver segurando.


3. Só as comidas do mal!

Produtos industrializados são nossos amigos nessa hora! O carro é quente, o carro não tem microondas e existem imprevistos! Uma papinha é bem melhor que aquela comidinha feita em casa nessas horas. É mais prática, pode ser servida em temperatura ambiente e não vai estragar. Vale lembrar que em aviões eles também não aquecem comida, mas o tópico do avião é outro! Papinhas, bolachinhas, tudo que não estrague e o máximo de coisas que não faça a maior sujeira do mundo (bolacha de água e sal é uma boa). É complicado limpar o carro, cadeirinha, a crianças e tudo ao mesmo tempo. Fora que elas podem ficar lambendo uma bolachinha por horas, enquanto a viagem continua!


4. Fraldas de pano, para limpar o bebê quando ele comer.

Sim, eu dou mamadeira com o carro andando. Comecei com uns 7 meses.


5. Toalha, para imprevistos.

No carro, dá pra levar uma toalha grande. No ônibus e avião, uma de rosto é mais prática.

6. Pelo menos duas mudas de roupa para o bebê.


7. Uma blusa extra para a mãe.


8. Babeiros

De preferência que possam ser limpos com lencinhos umedecidos e reutilizados. Os meus são esses aqui , da renner.


9. Lenços umedecidos


10. Um pacote inteiro de fraldas.
Porque exagerar é bom!


11. Pomada para assaduras.


12. Um brinquedo que o bebê não conheça!
O fato de ser novidade vai manter o bebê distraído por mais tempo que um brinquedo antigo. – Achei essa dica ótima, copiei

13. Computador carregado, rodando #frozen sem parar
(OFF TOPIC: É melhor o tablet, mas o nosso ipad tá dando pau! Ele abre tudo sozinho loucamente! Mais alguém com esse problema?)

14. O trocador

A maioria dos pontos de parada têm trocadores, mas não é legal colocar o bebê diretamente ali… fora que, quem é mãe sabe que trocar o bebê no banco do carro não é uma cena incomum!

15. Cobertinhas pequenas.


16. Protetor de pescoço

Caso a cadeirinha seja desconfortável para o bebê dormir! Tipo esses aqui!

17. Térmica com água quente
Pra misturar na água do leite, caso a temperatura caia demais.

É só colocar tudo numa mochilinha e partir! Ó nós:

wild-reese-witherspoon
Pra quem acompanha o blog: É, eu usei a mesma imagem em dois posts na corrida porque eu ri muito sozinha…

Por favor, comentem o que eu esqueci e eu vou complementando! =)

 

Viajando de avião

A bagagem de mão do avião para os bebês vai quase que repetir a do carro (pra mim), mas existem informações bem mais específicas pra levar os pequenos e eu vou simplesmente colar dois links aqui que eu achei super bons, porque eu não saberia tanta informação por experiência própria! Vale muito a leitura e são bem específicos!

1. http://viajeaqui.abril.com.br/materias/viajar-com-criancas-dicas-destinos

2. http://www.aeroportoguarulhos.net/dicas-de-viagem/dicas-ao-viajar-de-aviao-com-bebes

 

Espero ter ajudado e que vocês também me ajudem! Desculpem os milhares e infinitos erros de português… revisar texto é algo que não me pertence mais!!

Beijos para as mães e bom feriado pra gente!


feriadao

Share This:

Mochilas e listas

O feriado está chegando e vai ter passeio! O que isso significa? Que eu tenho uma excelente desculpa pra fazer duas coisas extremamente divertidas:
1. Comprar uma mochila nova
2. Fazer uma lista de coisas pra colocar dentro da mochila na viagem!!!

Comemorem comigo!!!

Quando eu comecei a pesquisar por mochilas e eu tinha uma ideia muito clara do que eu queria. Eu queria algo parecido com a mochila que o Macaulay carrega pra lá e pra cá no melhor filme de Natal de todos os tempos.


a8bca6426b3e4ec8ed834e69afe2a1ce

Ela era sóbria, discreta, super “de adulto”. E, mentira tudo isso, ela era a mochila do Macaulay e eu vou ganhar na loteria e comprar a casa do “Home Alone 1” que vive entrando pra vender (mas eu vou falar sobre essa casa mais perto do Natal).

Qual foi a pergunta? A tá! A mochila!

Acabei caindo na realidade de que eu precisava de uma mochila maior, que coubessem fraldas, mamadeiras, uma lata grande de leite em pó… ou seja, um troço grotesco e gigante… praticamente a mochila da Reese Whitherspoon em “Livre”.


wild-reese-witherspoon
Eu e a bolsa de mão dos meus bebês…

Lá fui eu pesquisar…

O primeiro ponto era o de que eu odiava (do verbo com-força) aquele tecido normal da mochila do colégio. Não sei o nome, mas é ruim! Então eu busquei alguma coisa diferente e a minha primeira parada foi na mochila de moleton da imaginarium:


mochilasreview1

Amei a mochila! A minha era a que aparece em grande, que já não tem mais pra vender, e as pequenas são exemplos das que ainda estão pra vender no site! Mas realmente… Choveu, deu! E, no meu caso, peguei chuva com ela com lápis de cor e canetinha dentro (dãr). Eu sei que é óbvio que não é uma mochila pra chuva, mas, gente, às vezes chove e tipo… tu tá com ela! Faz o que? Coloca embaixo da blusa e entra nas filas preferenciais por aí?

A minha ficou toda manchada, toda errada… acabei dando ela porque, tadinha, virou uma “coisa”.

Eis que um dia, uma cliente me apareceu com algo que causou uma dor profunda nas minhas células de inveja (que, de verdade, quase nunca se manifestam). Era uma sacanagem semelhante a esta:


Mochila-Victor-Hugo-1

Essa da foto nem é da mais bonita. A dela era tão linda, tão linda, TÃO FUCKING linda que eu quase pensei em investir R$ 1.942,00 na brincadeira. “Quase pensei” é quando a gente não tem coragem de pensar o pensamento até o fim, tá? Porque vaaaai que tu pensa em voz alta e vaaaai que o teu marido escuta e já assina o divórcio ALI, ao vivo, na loja. Vergonhoso, então, não!

Pra minha sorte, eu não continuo sonhando com essas mochilas maravilhosas da Victor Hugo até hoje por dois motivos: Elas são pequenininhas! Daí que eu não consigo colocar os documentos dentro dela (tipo, certidão de nascimento das gurias) sem dobrar e, mais importante, parece que eu sou uma pessoa na 1:50 e a mochila tá na 1:200! Como ela é pequena, ELA ME DEIXA GORDA! Odiei. Nem queria mesmo!

Nesse momento eu já tinha decidido gastar dinheiro (ah, me empolguei) . Queria uma mochila grande, que não fosse de tecido de mochila do colégio, que desse pra andar na chuva, que fosse feminina e não infantil e que não custasse 2 mil reais. Só.

Eis que eu esbarrei com a Colcci. -que é uma marca que nunca me decepciona- Não foi barata, mas não foi impossível e eram todas tão exatamente o que eu queria que eu ainda fico querendo a outra mochila finalista do meu duelo mental até hoje…


mochilasreview3

mochilasreview2


E, por dentro ela é vermelha. RrrrRRRRR <3

Mulheres e bolsas… coisinha complicada de manter dinheiro no banco, eh?

Escolhida a mochila, falência declarada e tudo mais, falta a lista do que vai na mochila na viagem (a diversão não acaba =OOO?)!

Eu achei que colocaria a lista nesse mesmo post, mas tá tarde e eu não quero fazer de qualquer jeito e correr o risco de esquecer o paninho de limpar a baba depois da mamadeira, então, amanhã a lista será cuidadosa e carinhosamente elaborada – porque lista é vida!

Boa noite, pessoal do só-pelo-feriadão!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share This: