Não há lugar melhor que o lar

A gente sabe que deve sair do lugar onde está quando passa mais de 20 anos olhando pras ruas sem vontade de ficar. Todos os dias, durante os meus muito-mais-que-5-anos de faculdade, eu peguei o ônibus e eu lembro de pensar “quando será que eu vou estar pegando esse ônibus pra nunca mais voltar?”.

O meu único erro foi que eu imaginava que chegando a um lugar novo e encantador – cuidadosamente escolhido no google – eu ouviria espíritos acolhedores com cheiro de café e me sentiria em casa instantaneamente.

Não foi assim.

Eu lembro de sair na rua pela primeira vez aqui e não saber se eu deveria virar pra esquerda ou para a direita. Uma sensação de “onde eu estou?” muito forte.

Por mais que tudo fosse assustador e eu estivesse me sentindo perdida – porque eu estava literalmente perdida – eu momento algum eu pensei em voltar pra casa… porque a cidade que eu deixei pra trás já não era referência de “casa” pra mim. Era um lugar do qual eu lutei muito pra fugir.

Agora, três meses depois, eu descobri uma coisa sobre mim: Eu estou em casa.

Estou em casa porque, quando eu vou ao centro, eu sei o caminho de volta. E, quando eu acho fotos da cidade na internet eu exclamo interiormente “ei! eu já fui nessa papelaria!”.

O conforto de conhecer as ruas e um lugar que não me surpreende com labirintos obscuros faz eu me sentir em casa. E, agora, eu amo essa casa.

Eu encontrei aqui o site que fez eu me apaixonar por Brockville, quando eu pesquisava pra qual cidade iríamos, ainda no Brasil. Ele tem milhares de fotos lindas, pra quem quiser espiar: http://urbantoronto.ca/forum/threads/brockville-ontario.10622/

Vou colocar as minhas preferidas aqui:

brock1

brock2

brock3

brock4

brock5

brock6

 

Os lugares que eu conheço e que eu passo quase todos os dias, nas ruas que já não me assustam mais.

ps: O senhor dessa copy shop da esquina é fã de UFC e falou com a gente um pouco em português quando a gente foi lá!

Até a próxima!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share This:

2 thoughts on “Não há lugar melhor que o lar

  1. Pingback: Visita a Guelph |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *